Livros que eu li na infância

Olá leitores.
Eu nunca fui uma menina de seguir as tendências. Até deram a essa minha característica um nome bonito; Transtorno Opulsivo Compulsivo. Por eu ter essa características eu lia livros que os meus amigos nunca leram. Também nunca li os livros que todo mundo leu, como por exemplo Harry Potter. E isso não me fez falta, porque eu fazia isso de forma natural. Então eu vou falar aqui os livros que eu li quando era menor e que me marcaram para sempre;





- Desventuras em Série.
Talvez essa série tenha sido popular na minha época, porque depois virou um filme, mas só tive um amigo para conversar sobre essa série. São 13 livros que contam a história dos órfãos Baudelaire, que após perderem seus pais em um misterioso incêndio são adotador por vários tutores diferentes, cada um pior que o outro. E eles ainda são perseguidos pelo Conde Olaf, um maníaco que chegou a ser um dos seus primeiro tutores e está atrás da enorme herança dos órfãos. Fazendo disso uma das sagas para crianças mais elaboradas da época e que não tinha a ver com criaturas fantasiosas.





- Brumas de Avalon.
Muitos conhecidos meus foram ler esses livros na sua adolescência ou já adultos, mas eu li aos dez anos, digo até hoje e juro pela minha mãe morta; vou chamar a minha filha de Morgana. A história se passa nos bastidores da Lenda do Rei Arthur, conta a mesma história só que sobre a visão da sua mãe e depois na visão da sua irmã. Mostra muitos detalhes da vida da época medieval e também mostra em muitos detalhes rituais da religião dos celtas, que hoje seria classificado como Wicca. A obra foi escrita em 1979 por, talvez, uma das primeiras e mais influentes feministas da história dos Estados Unidos; Marion Zimmer Bradley.





- O Senhor dos Ladrões
Escrito por Cornelia Funke, o livro conta a história de dois irmãos que fogem de casa após perder a mãe. Eles são acolhidos por um grupo de meninos ladrões, que foram para a rua com os mesmos princípios. A história relata sobre o drama da pressa que as crianças tem de se tornarem adultos e de como isso pode ser danoso para elas. Também foi um livro bom o suficiente para que nenhum coleguinha meu lesse.

Nenhum comentário: