Resenha do livro: O Guia do Mochileiro das Galáxias

Autor: Douglas Adams
Tradutor: Paulo Henriques Britto e Carlos Irineu Da Costa
Coleção: O MOCHILEIRO DAS GALAXIAS, V.4
Subtítulo: Até mais, e obrigada pelos peixes!
Editora: Arqueiro
Assunto: Literatura Estrangeira - Ficção Científica
Nota: 

O livro continua as desventuras de Arthur Dent. Começa com ele pegando uma carona no carro de um tal de Russell e com a irmã dele desmaiada no banco de trás, Fenny. Ele pensa que está em um planeta estranho até que conversa com Russell e desbore que está de volta a terra. Mas ela não tinha sido destruída? No começo Arthur tenta não procurar saber sobre isso, porque ele se apaixona por Fenny. Ele tenta retormar a sua vida antiga, voltando a trabalhar no manicômio chamado BBC e procura encontrar Fenny de novo.
Depois de umas cenas de amor um pouco melosas, Arthur descobre que a destruição do planeta pareceu para eles como um delírio causado por uma nova droga. Ah sim! E todos os golfinhos haviam sumido. Então Arthur e sua nova amiga buscam descobrir porque o desaparecimento repentino dos golfinhos.


Nesse volume o autor continua com suas piadas inteligentes, criticando o comportamento um tanto irracional da humanidade. Não tem quase nenhuma linguagem complicada de nerd, que os outros críiticos vinham reclamando. A parte mais interessante que eu achei no livro foi o fato de que o Douglas Adams considerou os golfinhos muito mais inteligentes que os humanos.
Mas pensem: os humanos usam 10% da sua capacidade celebral, enquanto que os golfinhos usam 20%. Algumas invensões que os humanos levaram centenas de anos para desenvolver, os golfinhos já tinham desenvolvido naturalmente.

Eu só tirei uma estrela da nota porque tem um longo trecho de romance sem graça no meio do livro.

Nenhum comentário: