6 dias com James Dean



Alguns dias depois da chegada de James Dean, ele começou a explorar o resto da casa. Como ele veio de um canil e estava acostumado com vários cachorros juntos, ele procurava por outros cachorros. Então ele descobriu a área de serviço, que era onde fica a casinha, os brinquedos e a velha caminha do meu velho amigo, Salvatore Mio. James Dean, como só sentia o cheiro, acreditou que realmente havia um cachorro ali e todos os dias procurava a área tentando achar o outro cachorro. Mas não tinha outro cachorro. Para que ele ficasse mais calmo a noite, peguei a velha e rasgada caminha do Sal e dei para ele dormir. James Dean a achou mais interessante do que a nova e linda caminha amarela que eu tinha comprado pra ele.




Esses dias eu fiquei muito emocionada, porque esses nomes não foram coincidência. James Dean foi um ator americano e seu melhor amigo era Salvatore Mio. Um dia antes de eu ganhar o Sal, meu pai viu o filme em que os dois atores aparecem; Juventudes Transviadas. E resolveu chamar o cachorro de Sal Mineo, apelido do ator, mas eu gosto de escrever o nome completo. Quando Sal morreu, junto com parte de mim, não consegui viver sem o cheiro de cachorro nas minhas roupas, sem latidos estridentes e sem aquele amor incondicional que só os cães sabem dar. Alguns meses depois, um pequeno beagle bicolor chegou em minha casa e não pensei duas vezes em chamá-lo de James Dean, em homenagem ao meu velho amigo Sal.
Quando eu vi o James procurando por Sal na área, senti que a amizade dos atores se transmitiu para os meus cachorros. A amizade vai além de qualquer coisa, nem a morte consegue separar.

Nenhum comentário: