Gênese de Alexandria




        É uma mutação genética rara e considerada extinta nos dias atuais. Recebeu o nome de Alexandria, porque dizem relatos que ela foi a primeira a ter a anomalia e passou para seus 4 filhos. A anomalia aparece nos descendentes europeus mais “puros” (puro no sentido de não ter nenhum outro antecedente de outra etnia). Os portadores dessa gênese tem o metabolismo perfeito, vivem entre 120-170 anos, seu sistema imunológico é forte e as mulheres com essa anomalia não menstruam (porém ainda são férteis).
            A pessoa mais famosa com essa anomalia foi a atriz do Reino Unido Elizabeth Taylor. Há pessoas que não acreditam nessa anomalia, porém outros acreditam que a engenharia genética pode multiplicar os casos, pois acreditam que muitas pessoas tenham o gene dessa anomalia inativo dentro do DNA.

Nenhum comentário: